SOBRE     |     FALE CONOSCO

GERAL

Ministério Público instaura inquérito para apurar rompimento de mineroduto em MG

POSTADO EM 13/03/2018 15:21:00 POR: VNOTÍCIA
Poupa de minério jorrou de mineroduto após rompimento (Foto: reprodução TV Globo)
Poupa de minério jorrou de mineroduto após rompimento (Foto: reprodução TV Globo)

 

O Ministério Público Federal (MPF) instaurou inquérito civil para apurar as causas e o impacto da ruptura do Mineroduto Minas-Rio da empresa britânica Anglo American, ocorrida na manhã de ontem (12). O mineroduto transporta minério de ferro produzido em Minas Gerais para o Porto de Açu, em São João da Barra.

 

A tubulação danificada atingiu o manancial Ribeirão Santo Antônio, responsável por abastecer o município mineiro de Santo Antônio do Grama, que tem uma população de aproximadamente 4,2 mil pessoas. A água encanada precisou ser cortada, e a mineradora disponibilizou caminhões-pipa para atender a população.

 

"As primeiras medidas, tomadas já nesta segunda-feira, consistiram em solicitar informações, em caráter de urgência, ao Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis (Ibama), órgão federal responsável pelo licenciamento e fiscalização do mineroduto, à Companhia de Saneamento de Minas Gerais (Copasa), à Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semad) e à prefeitura de Santo Antônio do Grama sobre o rompimento, a possível contaminação de cursos d'água e a natureza dos resíduos", informou o MPF, em nota.

 

Em nota, a Anglo American afirmou que o rompimento foi identificado às 7h42 e que a prefeitura de Santo Antônio do Grama, a Defesa Civil, a Copasa, a Semad e o Ibama foram imediatamente comunicados. De acordo com a mineradora, não houve vítimas e o fluxo do mineroduto foi interrompido de forma que, neste momento, apenas água está sendo escoada pela estrutura. “A polpa consiste em 70% de minério de ferro e 30% de água, sendo classificada pela NBR 10.004, da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), como resíduo não perigoso”, acrescenta o texto.

 

Mineroduto

 

O empreendimento Minas-Rio compreende a extração de minério nas serras do Sapo e Ferrugem, o beneficiamento nos municípios de Conceição do Mato Dentro (MG) e Alvorada de Minas (MG) e ainda o mineroduto de 525 quilômetros que corta o território de 33 municípios, sendo 26 mineiros e sete fluminenses.

 

O projeto foi idealizado em 2004 pela sociedade empresária MMX (Minas Rio Mineração e Logística Ltda.), pertencente ao Grupo EBX, do empresário Eike Batista. Na região, há um campo vasto de rochas propícias à formação de minério de ferro, granito, ouro e mesmo diamante. O licenciamento do Minas-Rio envolve as secretarias de meio ambiente dos dois estados, além do Ibama, na esfera federal.

 

Com informações da Agência Brasil

 

Leia mais em GERAL