SOBRE     |     FALE CONOSCO

GERAL

Idoso com problemas mentais invade residência na Praia dos Sonhos e ameaça moradora

POSTADO EM 09/05/2018 18:51:00 POR: VNOTÍCIA
Foto: VNOTÍCIA/divulgação
Foto: VNOTÍCIA/divulgação

 

A Polícia Militar, 3ª Cia de São Francisco de Itabapoana, foi chamada na manhã desta quarta-feira, 09/05, por uma mulher que disse aos policiais que um idoso de 64 anos invadiu sua residência na Praia dos Sonhos.

 

No momento da invasão, o alarme da central de monitoramento tocou. Não havia ninguém em casa. A empresa que faz o monitoramento da residência ligou para a proprietária do imóvel, que estava na casa do filho. A empresa acionou a PM e a dona da casa foi com o filho até o local.

 

Para surpresa, quando a dona do imóvel chegou em sua residência, viu que o idoso que invadiu a casa é seu vizinho. O invasor, visivelmente desequilibrado, aparentava estar em surto psicótico.

 

A vítima disse ao VNOTÍCIA que o vizinho cismou que as câmeras de segurança foram instaladas para ela vigiá-lo. Ela disse que tem câmeras de segurança há cinco anos, bem antes do vizinho morar no bairro.

 

O filho da vítima conseguiu imobilizar o idoso até a chegada da PM. Aparentando estar alterado psicologicamente, o idoso disse que era louco e ameaçou de morte a vítima, alegando ainda que tinha uma arma em casa. Segundo a vítima, o idoso estava com um pedaço de madeira com prego e uma enxada, que ela acreditava que seriam usados para lhe agredir.

 

Quando os policiais chegaram, o homem continuou falando coisas desconexas, apresentando comportamento desorientado. Ele e a dona da casa invadida foram para a 147ª Delegacia Legal. O caso foi tratado como surto psicótico e familiares do idoso, que mora sozinho, se comprometeram a acompanhar o tratamento, e, se for o caso, interná-lo em um hospital psiquiátrico.

 

A PM fez contato com o filho do acusado, que confirmou que o pai tem uma arma em casa. A Polícia Militar se dirigiu até a residência do idoso e localizou a arma, que é devidamente registrada. A arma foi apreendida e o idoso, que tem a posse da arma, corre o risco agora de perder o documento.

 

 

Leia mais em GERAL