SOBRE     |     FALE CONOSCO

GERAL

Vídeo: Mulher derruba Padre Marcelo Rossi em missa e é detida pela PM

Pároco passa bem, apesar do susto

POSTADO EM 15/07/2019 03:06:00 POR: VNOTÍCIA
WhatsApp
WhatsApp

 

Veja vídeo no NO CANAL VNOTÍCIA

 

Os telespectadores do canal Canção Nova no Youtube ficaram chocados na tarde deste domingo, após Padre Marcelo Rossi ter sido empurrado do altar por uma mulher ainda não identificada, e ter caído no chão. Nas imagens, a mulher chega por trás do pároco que está dando a palavra aos fiés que lá estavam presentes, e dá um empurrão daqueles fazendo com que o religioso fosse direto ao solo.


O padre celebrava a missa de encerramento do acampamento ‘Por Hoje Não’ (PHN). Por volta das 14h50 a mulher, que participava do evento, invadiu o altar e empurrou o padre, que caiu da estrutura.

 

Por sorte, Padre Marcelo Rossi não sofreu nada grave e posteriormente retornou ao altar para dar continuidade à missa. "Estou ótimo!", afirmou ele. Após a agressão, a mulher tentou fugir do local pulando as grades, mas foi contida pelos fiéis. De acordo com a nota oficial emitida pelo canal Canção Nova, ela foi detida pela Polícia Militar.

 

Nota da Canção Nova


"Uma fiel empurrou do palco o padre Marcelo Rossi durante uma missa em Cachoeira Paulista neste domingo (14). A mulher furou a segurança, invadiu o palco durante a celebração que acontecia na Canção Nova e empurrou o padre de cima da estrutura. Apesar da queda, ele não ficou ferido e a mulher foi contida pela Polícia Militar", diz o comunicado.

 

A mulher foi encaminhada à delegacia de Lorena. O registro da ocorrência foi feito pela Canção Nova, já que Padre Marcelo Rossi decidiu não registrar queixa pela agressão.


De acordo com a Polícia Militar, ela estava com um grupo do Rio de Janeiro no evento e eles afirmaram à polícia que ela sofre de transtornos mentais.


 

Em nota a Canção Nova informou que lamenta o incidente ocorrido com o padre Marcelo Rossi durante a missa e informou que ele foi atendido pela equipe médica do evento e, após ser liberado, seguiu com a celebração até o fim.

 


 

Fonte: O Dia e G1

 

Leia mais em GERAL