SOBRE     |     FALE CONOSCO

GERAL

Dona de casa de SFI tem roupa arrancada em briga e vídeo vai parar no WhatsApp

“Estou sofrendo com a divulgação dessas imagens”

POSTADO EM 10/05/2016 15:00:00 POR: VNOTÍCIA

 

Uma jovem dona de casa, moradora na Zona Rural de São Francisco de Itabapoana, que teve um vídeo constrangedor divulgado pelo WhatsApp, resolveu falar sobre o caso e pedir ajuda ao site VNOTÍCIA e à Rádio São Francisco.

 

B.S.M., 24 anos, disse em entrevista ao Jornal São Francisco é Notícia desta terça-feira, 10-05, que em fevereiro deste ano foi agredida fisicamente por uma vizinha após uma discussão. Na briga, a dona de casa teve a roupa arrancada, ficando nua na confusão.

 

Segundo a dona de casa, o vídeo da briga foi gravado por uma criança de 12 anos e divulgado no aplicativo de compartilhamento de mensagens instantâneas.

 

“Desde quando esse vídeo foi parar no WhatsApp, eu e meu marido estamos passando por um constrangimento muito grande, além de vários problemas. Perdi peso, tive depressão e meus filhos estão sendo vítimas de bullying na escola. Estou sofrendo com a divulgação dessas imagens”, lamentou a dona de casa.

 

Foram abertos dois procedimentos na 147ª Delegacia de São Francisco de Itabapoana, um para apurar a lesão corporal e outro para investigar o crime de difamação na divulgação dessas imagens.

 

De acordo com B.S.M., até então não havia acontecido nenhuma desavença com a vizinha. Ela disse que a discussão foi motivada por uma briga de seu filho de sete anos com a filha da agressora.

 

Segundo a delegada Ivana Morgado, o ato de gravar as imagens não é crime, mas a partir do momento em que se compartilha um vídeo desta natureza está configurado o crime. Qualquer pessoa que divulga esse tipo de vídeo está incorrendo em crime, independente se foi a primeira ou a última pessoa a compartilhar.

 

“Oriento que, caso receba vídeos ou fotos que contenham cenas que exponha a intimidade das pessoas, apague imediatamente. O compartilhamento dessas imagens é crime”, adverte a delegada.

 

A dona de casa difamada com a divulgação dessas imagens pediu que ninguém compartilhe mais o vídeo e que o apague. “Até pessoas conhecidas do Rio de Janeiro receberam o vídeo. Estamos sofrendo muito com toda essa exposição”, conclui B.S.M.

 

Leia mais em GERAL