SOBRE     |     FALE CONOSCO

GERAL

Covid-19, gripe, resfriado e alergias têm sintomas parecidos, mas duração e evolução são diferentes

POSTADO EM 21/03/2020 12:36:00 POR: VNOTÍCIA

Pessoas infectadas com a Covid-19 (doença causada pelo novo coronavírus), gripe, resfriado ou que tenham alergias podem apresentar sintomas iniciais muito parecidos – mas é preciso ficar atento à evolução de cada um deles.

 

Como a maioria dos sintomas é comum a essas quatro condições, a duração e a intensidade será determinante para ajudar na diferenciação de cada enfermidade:

 

- a Covid-19 começa com sintomas suaves – a evolução é gradual –, que podem durar de 3 a 25 dias em média, a depender da complicação

- a gripe tem duração média de 1 a 4 dias e já começa muito intensa, com febre que dura 3 dias

- o resfriado tem um início gradual, dura de 3 a 5 dias em média e não tem complicações graves

- as alergias, por serem crônicas, não têm duração estimada – os sintomas são moderados.


 

Covid-19


Os sintomas mais comuns da Covid-19 são febre, tosse e dificuldade de respirar, de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS). Mas os pacientes podem ter variações, como dores pelo corpo, congestão nasal, coriza, dor de garganta ou diarreia. Esses sintomas geralmente são leves, evoluem pouco a pouco e não são os mais comuns.

 

Segundo o infectologista Renato Grinbaum, a Covid-19 se manifesta diferentes formas: "a) quadro assintomático (sem sintomas); b) tipo de resfriado que tecnicamente se chama rinossinusite viral aguda; c) síndrome gripal; e d) síndrome respiratória aguda grave”.

 

De acordo com o Grinbaum e com o alergista Marcello Bossois, os sinais de alerta para os casos mais graves, que precisam de cuidados médicos, são:

 

- febre alta

- falta de ar com respiração curta

- pressão baixa como consequência da infecção

- calafrio

- batimento de asa do nariz (esforço para respirar que leva a uma movimentação das narinas)

 

Ainda não existem dados consolidados sobre a duração dos sintomas. A médica Eliana Bicudo, da Sociedade Brasileira de Infectologia (SBI), aponta as seguintes variações:

 

- nos casos mais leves, os sintomas podem durar de 3 a 7 dias

- nos casos moderados, de 7 a 10 dias

- nos casos severos, acima de 15 dias


O médico especialista do Serviço de Alergia/Imunologia da Santa Casa do Rio de Janeiro Thiago Luiz Bandeira diz que os sintomas podem durar até 25 dias para os casos que apresentam complicação.

 


Gripe e resfriado


É muito comum que se confundam a gripe e o resfriado, porque ambos apresentam sintomas semelhantes e têm picos durante o outono e o inverno, a exemplo de outras doenças respiratórias.

"Enquanto a maioria das pessoas é infectada algumas vezes durante o ano com o vírus do resfriado, a gripe ocorre com menos freqüência, manifestando-se, por exemplo, uma vez em alguns anos”, diz o Ministério da Saúde.

 

 

Os principais sintomas da gripe são:

 

- febre

- dor no corpo

- dor de cabeça

- tosse seca


E os sintomas mais comuns do resfriado são:

 

- tosse

- congestão nasal

- coriza

- dor no corpo

- leve dor de garganta

 

 

Alergias


A principal característica de uma alergia é a coceira no nariz.

Outros sintomas são:

 

- inflamação crônica de garganta

- coriza

- irritação nos olhos

- congestão nasal

"Pode evoluir para um quadro de tosse persistente – que pode escalar, nos casos mais graves, para falta de ar", explica o alergista Marcello Bossois.

 

Segundo o médico, alergias não causam febres ou calafrios – e essa é a principal diferença em comparação às infecções virais. Além disso, quando bem tratadas, alergias não causam complicações respiratórias.

 

Além dos sintomas

Os sintomas são importantes para identificar a doença e sua intensidade, mas não são sinônimos de diagnóstico, alerta o imunologista Renato Grinbaum.

 

"O coronavírus pode causar tanto o resfriado e também a síndrome gripal. É muito difícil diferenciar se uma doença aguda, seja ela o resfriado ou a síndrome gripal, é causada por coronavírus ou outros vírus. Somente testes laboratoriais apontam essa diferença", explica o médico.

Além disso, as doenças podem se manifestar simultaneamente em um mesmo paciente. "Essas doenças caminham muito juntas, porque o paciente alérgico tem um produção grande de proteínas de adesão, que facilitam a entrada de vírus nas células", diz Bossois.

 

Por isso, o controle de alergias e vacina contra outras doenças, como gripe e pneumonia, são importantes para manter o sistema imunológico funcionando e não deixar o ambiente favorável à entrada de outras infecções.

 

Fonte: G1

 


Leia mais em GERAL