SOBRE     |     FALE CONOSCO

GERAL

Greve dos bancários chega ao fim e agências voltam a funcionar nesta sexta-feira, 07

POSTADO EM 06/10/2016 12:40:00 POR: VNOTÍCIA

 

Matéria atualizada às 21 horas 

Após 31 dias de greve dos bancários em todo o Brasil, enfim a paralização chegou ao fim na maioria das cidades brasileiras. Em assembleia na noite desta quinta-feira, 05-10, no Sindicato dos Bancários de Campos e Região, os trabalhadores seguiram a recomendação do Sindicato e votaram pelo encerramento da greve. Com isso as agências bancárias do Norte Fluminense voltam a funcionar normalmente nesta sexta-feira, 07.

 

A decisão de retornar ao trabalho não foi unanime. Cerca de 20% dos funcionários presentes à assembleia votaram pela continuidade da greve. Apesar da recomendação do Comando Nacional de Greve, de os bancários encerrarem a paralização, trabalhadores de algumas partes do país ficaram divididos, mas a maioria das assembleias votou pela volta ao trabalho.

 

“A proposta pode não ter sido a ideal, diante das nossas reivindicações iniciais, mas é a proposta possível de se atingir no momento. Era a hora de recuar, também para se evitar o ajuizamento de um dissídio coletivo na Justiça do Trabalho. Em um dissídio tudo pode acontecer, inclusive uma proposta pior do que a que foi feita”, disse ao VNOTÍCIA o presidente do Sindicato dos Bancários de Campos e Região, Hugo Diniz.

 

Proposta

 

Na proposta, a oferta é de acordo com duração de dois anos. Para 2016, o índice de reajuste salarial subiu de 7% para 8% na data-base (1º de setembro), mantendo-se um abono de R$ 3.500. O vale-refeição teria aumento de 10% e o vale-alimentação, de 15%.  A oferta inclui 10% sobre o auxílio creche e babá, além de licença-paternidade de 20 dias. A participação nos lucros ou resultados (PLR) seria corrigida em 8%. Se o índice deste ano ficaria abaixo da inflação acumulada, para 2017 a Fenaban propõe reajuste pela variação do INPC mais 1%, índice que seria aplicado nos salários e nas verbas. Houve um impasse em relação aos dias parados, que os bancos queriam compensar. Depois da continuidade da reunião, a Fenaban concordou em abonar esses dias.

 

Leia mais em GERAL