SOBRE     |     FALE CONOSCO

GERAL

Canal Engenheiro Antônio Resende apresenta mortandade de peixes em SFI

Meio Ambiente enviará amostras da água para o Inea

POSTADO EM 15/04/2019 16:24:00 POR: VNOTÍCIA
Peixes mortos no Canal em Santa Clara (Fotos: VNOTÍCIA)
Peixes mortos no Canal em Santa Clara (Fotos: VNOTÍCIA)

 

Pescadores e moradores denunciaram ao VNOTÍCIA que o Canal Engenheiro Antônio Resende, que cruza parte do município de São Francisco de Itabapoana, e desagua entre Sossego e Guaxindiba, vem apresentando nesses últimos dias uma mortandade grande de peixes.

 

Coincidência ou não, o fenômeno ocorreu após as fortes chuvas da semana passada, que castigaram localidades ao sul de São Francisco de Itabapoana, como Floresta e Funil, comunidades que ficam próximas ao leito do Canal.

 

Segundo pescadores ouvidos pelo VNOTÍCIA, foram vistos, além de peixes, outras espécies mortas, como camarão e siri. A mortandade se acentuou neste fim de semana. Com o problema, a água, aparentemente com baixos níveis de oxigênio, apresenta desde sábado (13) um odor forte.

 

O VNOTÍCIA entrou em contato com a secretário municipal de Meio Ambiente, Ilzomar Soares. Ele informou que a secretaria coletou nesta segunda-feira, 15, amostras da água que serão enviadas para análise no Instituto Estadual do Ambiente (Inea).

 

A análise irá investigar se houve contaminação por alguma substância no Canal que caracterize um crime ambiental. Mas, segundo Soares, o problema pode ter outra explicação.

 

“Nos lugares onde há águas represadas é comum a formação de um fundo lodoso com gás metano e ácido sulfídrico. Quando há uma chuva mais forte e uma enxurrada, todo esse material é ‘varrido’ e acaba indo para dentro do leito. Essa material tem alta carga de cianobactérias com poder de contaminação. Essa é uma possibilidade, mas é preciso aguardar a análise da água”, disse o secretário.

 

O Canal Engenheiro Antônio Resende faz parte do sistema de águas da Lagoa do Campelo e foi construído há várias décadas pelo antigo DNOS – Departamento Nacional de Obras de Saneamento. Liga a Lagoa do Campelo até a foz, entre Sossego e Guaxindiba, passando por localidades como Funil, Estreito, Lagoa dos Paus, Ariticum e Santa Clara (ao lado do DPO).

 

Canal agoniza

 

Nos últimos anos, o Canal agoniza, devido ao enfraquecimento dos recursos hídricos da Bacia do Rio Paraíba do Sul e da Lagoa do Campelo. Sem força, a água doce não consegue se contrapor às marés. Com isso, o Canal recebe grande quantidade da água do mar, que provoca a salinização de um longo trecho, inviabilizando espécies de água doce, além de dificultar o uso da água pela pecuária e agricultura.

 

Há necessidade de um debate sobre a importância desse e outros canais para o município de São Francisco de Itabapoana e quais ações o Poder Público, os órgãos ambientais e a população podem fazer para a garantia desses recursos para as futuras gerações.   

 

 

Leia mais em GERAL